Usando a música e o seu poder comunicador, o poder de nos fazer mexer e interagir, o seu poder para harmonizar (fluir) sentimentos e capacidades, o projeto FLUIR vem convidar a população Especial a participar num projeto musical, que começa na sala... mas acaba no palco!
 
Um projeto para crianças, jovens e adultos com Necessidades Educativas Especiais aberto às instituições.
 
Venham conhecer-nos e saber como podem participar.

Apresentação

Este é um projeto que nasce da experiência e da necessidade.

Após algumas solicitações à EDDC, em anos anteriores, para trabalhar com crianças especiais, e a experiência que a facilitadora Dulce Silva tem nesse campo - crianças a adultos com Necessidades Educativas Especiais em vários contextos e instituições - criámos o projeto FLUIR.

Com base na Música, queremos dar um espaço - Lugar e Tempo – para que as capacidades físicas e sociais da criança, do jovem e do adulto com Necessidades Educativas Especiais se possam desenvolver.

Objectivos

Proporcionar uma atividade ocupacional com foco no artístico, começando na Música e acabando no palco.

Proporcionar sentido de liberdade, espírito de equipa, crescimento pessoal com o consequente fortalecimento de capacidades intelectuais, através da exploração das dimensões sociais e físicas do indivíduo na sua relação com o EU e com os outros, tendo a arte Musical como base.

Todos os Objetivos Específicos são estruturados consoante cada elemento que integre o grupo.

Metodologias

Arte de base: Música

Sessões de Grupo, 1h semanal.

Tendo o grupo como base partimos das suas capacidades e personalidades, onde os seus modos de ser e existir providenciam matéria que contagiará a produção de  som e movimento. As sessões serão preenchidas de música utilizando recursos acústicos, eletrónicos, naturais e artificiais. Serão aplicadas técnicas pedagógicas da Expressão Musical, mas também algumas técnicas da Musicoterapia.

A música é também movimento e, portanto, com a libertação musical disperta-se também a expressão corporal, que será explorada, numa primeira fase, como canalizador do som e não como temática principal. Podendo mais tarde vir a ser desenvolvida de forma mais permanente, sempre de acordo com as necessidades e vontades de cada grupo.

A Facilitadora, como forma de desenvolvimento intelectual e criativo, poderá solicitar que o grupo traga, para a sessão com carácter de partilha, alguns elementos próprios (instrumentos, faixas de audio, materiais escritos...).

No fim de cada ano, será preparada uma apresentação pública para mostrar e dar a conhecer a familiares e amigos os benefícios e trabalho desenvolvido por cada grupo.

Poderão haver apresentações noutras datas, mediante solicitação ou caso o grupo manifeste essa necessidade ou vontade. 

Avaliação

O projeto é alvo de duas reflexões críticas e avaliação geral 3 vezes por ano, coincidentes com os períodos escolares:

  • Uma reflexão e avaliação em conjunto com a instituição parceira;

  • Uma reflexão e avaliação interna, reservada aos membros da equipa da FLUIR.

 

Não cabe à EDDC a avaliação psicológica ou no âmbito da Educação Especial dos elementos do grupo, estando essa avaliação reservada à responsabilidade e Liberdade das instituições parceiras.

Condições de frequência

  • Os grupos devem ser constituídos pelo mínimo de 5 e o máximo de 10 elementos, da mesma instituição, para poder frequenter a sessão. No entanto, outras condições são passíveis de ponderação.

  • O grupo tem de se fazer acompanhar de um monitor da instituição, que estará sempre presente nas sessões.

  • Após algumas sessões o monitor poderá ser dispensado se o grupo manifestar independência suficiente e comportamentos adequados para estar sozinho com a facilitadora.

 MORADA 

Rua da Agricultura, Lote 6, Casal Cego, Marrazes
2415-830 Leiria

 CONTACTOS 

eddcdance@gmail.com

244 093 988

934 970 937

 SOCIAL 

  • w-facebook
  • Instagram Limpa
  • YouTube Limpa

Todos os direitos reservados   ©2020 por EDDC